Sucessão e suas fases

Na sucessão empresarial considero herdeiros diferentemente de sucessor as pessoas que se preocupam em receber um patrimônio e não tem noção de como a empresa chega a seus resultados. Costuma espalhar terror pelas sociedades especialmente a partir do momento que chamado a suceder toma ciência de sua incompetência técnica e irrelevância no contexto da empresa.

As atitudes do Herdeiro típico nas “suas” empresas são traduzidas por fases, dentre elas: A Fase da chegada: quando herda o patrimônio e entra na empresa. Normalmente nesta fase usam a fala: “eu sou o dono deste negócio”; "Sou eu quem comando o negócio da família”; "Tenho muito mais competência do que meus irmãos e, por isso, eu tenho que ser o presidente desta empresa”;

A Fase da queda de braço: onde começa a perceber que não tem competências técnicas para a função que foi designado ou da qual se apoderou e procura reverter a situação na força. Nesta fase, inicia também os confrontos e alteração do nível de voz com sócios.

Na sequência, vem a fase do quero minha parte! vou montar meu negócio já que quem é a razão do sucesso desta empresa sou eu! farei ainda melhor sozinho e sem interferência. Onde tais situações são percebidas deve-se aplicar o planejamento sucessório profissional.


Fonte: LinkedIn - Carlos Felipe Camiloti Fabrin
Imagem: Pessoas foto criado por prostooleh - br.freepik.com