Carlos Felipe Camioti Fabrin/ Bruna da Silva Caldeira

Carlos Felipe Camioti Fabrin/ Bruna da Silva Caldeira

OeO conclui uma grande realização voltada a educação para empresários



O projeto de Educação Corporativa para Sucessores e Acionistas (ECSA) foi idealizado pelo sócio da Oliveira e Olivi, Dr. Felipe Camiloti, há aproximadamente 17 anos – quando ele ainda iniciava seus trabalhos com sucessão empresarial no escritório.

O ECSA foi concretizado a partir da realização de 14 palestras, durante o período de 01/10/2020 a 10/06/2021, e contou com a participação dos sócios diretores e da equipe societária e sucessória da OeO. Para isso, teve o apoio da GC do Brasil, o maior grupo de corretores de seguros do país, a partir da contratação do programa por mais de 25 de seus acionistas.

A ideia do projeto surgiu com o objetivo de dissipar a cultura do planejamento sucessório no país, pois são expressivos os números de empresas que não dão a devida atenção a esse tema. Nesse sentido, a falta de planejamento e, consequentemente, a falta de preparo e treino das gerações seguintes, são um dos principais fatores que determinam o declínio das empresas e o encerramento dos negócios, conforme apontam pesquisas do Instituto Brasileiro de Governança Coorporativa (IBGC) e da PwC Brasil.

As palestras abordaram três pilares da sucessão empresarial: Família, Patrimônio e Gestão. Assim, foi esclarecida a necessidade do envolvimento da família empresária para a elaboração de um planejamento sucessório; a importância do conhecimento sobre as habilidades e interesses dos possíveis sucessores relacionado as necessidades da empresa; também, a relevância da gestão familiar e negocial para que o planejamento seja aplicado com assertividade, garantindo uma sucessão efetiva e harmoniosa.

Através desse evento esclarecemos que a sucessão é inevitável, então, preparar-se para esse fato possibilita a continuidade e até o crescimento do negócio, que sofrerá menos impactos estruturais, econômicos e financeiros com a transição de gerações na sua administração. Uma sucessão consciente e estruturada projeta um grande diferencial de mercado para as empresas.



Foto: Carlos Felipe Camiloti Frabin/ Bruna da Silva Caldeira